quinta-feira, 8 de abril de 2010

CLUB MED PRAIA DO PERO

Projeto turístico

Club Med ocupará 10% de área de 4,6 milhões de metros quadrados entre Cabo Frio e Búzios

Publicada em 29/03/2010 às 23h33m

RIO - Depois de seis anos de negociações para resolver questões ambientais e fundiárias, o maior projeto turístico da Região dos Lagos vai finalmente sair do papel. A licença de construção do Club Med Peró será assinada nesta terça-feira, permitindo o início da construção do mais luxuoso resort da rede, que será erguido em 10% de uma área de 4,6 milhões de metros quadrados, entre Cabo Frio e Búzios. No restante do terreno, serão instalados outros hotéis, clube de golfe e um condomínio residencial.

Na vistoria final da área onde será construído o Club Med, o secretário de Desenvolvimento e Meio Ambiente de Cabo Frio, Carlos Victor Mendes, explicou que a licença de construção só pode ser concedida pelo município depois que o empreendedor apresentar todas as licenças ambientais, inclusive do Instituto estadual do Ambiente (Inea), e resolver as questões fundiárias. As obras, com projeto do arquiteto Sérgio Moreira Dias, começam no primeiro semestre deste ano, com prazo de execução de dois anos.

- O segundo empreendimento a ser licenciado é o Centro de Estudos Ambientais (CEAM), onde vão ser estudados e desenvolvidos projetos para recuperar e ampliar a flora e a fauna típica da Região dos Lagos. Este é um compromisso dos empreendedores, que também vão construir um horto para fornecer mudas de plantas típicas para toda a região - explicou Carlos Victor.

O presidente do Inea, Luiz Firmino, disse que o Club Med cumpriu todas as exigências para abrandar eventuais impactos ambientais. Além disso, os empreendedores vão dar compensações ambientais, como investir na construção de elevatórias e estação de tratamento de esgotos. Elas vão beneficiar, inclusive, bairros que ainda não contam com o serviço:

- A praia do Peró tem, historicamente, uma água de qualidade excepcional, com índice de poluição zero. O esgoto, inclusive do bairro, será levado para a estação do Jardim Esperança. As construções serão suspensas para não afetar a flora, a fauna e a movimentação das dunas. O Med vai preservar uma área infinitamente maior do que a que vai ocupar. Isso é uma garantia para manter a restinga intacta - garantiu Firmino.

O Club Med terá 373 apartamentos, com vista para o mar ou jardim. Serão usados materiais como couro ecológico, madeira, sisal e eucalipto. Haverá três restaurantes, além de espaço fitness, sauna seca e a vapor, e um centro de convenções.

Obras do Club Med começam no 2º semestre deste ano

A previsão é que as obras comecem no segundo semestre de 2010 e durem, aproximadamente, um ano e meio, com expectativa de começar a receber hóspedes no verão de 2012. De acordo com o Diretor da Servec Ecologia, empreiteira responsável pela construção do projeto, Paulo Pizão, a mão de obra utilizada para construção do hotel será a local, gerando cerca de 12 mil empregos diretos e indiretos e trazendo mais receita para o município.

O projeto, localizado na Reserva do Peró, prevê a construção do mais luxuoso resort da rede, categoria cinco tridentes, único na América Latina e o terceiro no mundo inteiro com a mesma classificação. O projeto utiliza 10% de uma área de 4,6 milhões de metros quadrados e prevê a construção de 373 apartamentos suspensos por palafitas e com vista para o mar ou jardim. Além de espaço fitness, quadras esportivas, piscinas, sauna seca e a vapor, área de esporte náutico para esqui e vela, teatro, três restaurantes e um centro de convenções. No restante da área, serão construídos outros hotéis, clube de golfe e um condomínio residencial.

O Club Med Village Peró está localizado dentro da APA Pau Brasil e, por isso, foi preciso adaptar o projeto 38 vezes, o que acarretou seis anos de diálogo entre os representantes do resort e do poder público municipal, incluindo duas audiências públicas.

- A escolha de Cabo Frio se deu por inúmeros fatores: a reserva do Peró é um lugar único, a localização é privilegiada, com aeroporto e acesso fácil e encontramos no município vontade política, que fez todos os esforços necessários para que hoje o resort seja uma realidade – disse Janyck Daudet, Diretor Presidente do Club Med para América Latina.

Algumas medidas de compensação ambiental por parte do resort foram questões relevantes ao longo desse período. Será criado um Centro de Desenvolvimento Sustentável com equipe que desenvolverá projetos de educação ambiental através de visitas guiadas para hóspedes, moradores e visitantes.

Além disso, as dunas que fazem parte de 20% do empreendimento serão preservadas, de acordo com pesquisa realizada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Ainda está prevista para o empreendimento a construção de um horto de 400 mil metros quadrados para o plantio e distribuição de mudas de árvores nativas na APA do Pau Brasil e para a comunidade local. O resort também vai investir na construção de elevatórias e estação de tratamento de esgotos, beneficiando regiões como o bairro do Jardim Esperança, além da preservação das restingas locais através das construções suspensas.

- O Club Med será a maior obra de todos os tempos na Prefeitura de Cabo Frio. Trouxemos cursos profissionalizantes para a região, para capacitar nossos cidadãos. Fizemos a exigência das vagas disponibilizadas pelo resort serem ocupadas pelos cidadãos cabofrienses. Assim, o Club Med vai poder aproveitar a mão de obra especializada da região e não vai precisar buscar em outras cidades – disse o prefeito Marquinho Mendes, durante a solenidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário